Select Page

Salma Salazar, parteira de corpo e alma.

7 Nov, 2016

Tivemos recentemente a oportunidade de conversar com Salma Salazar, uma parteira jovem, moderna e muito activa, para conhecer a situação e os últimos desenvolvimentos no mundo da ginecologia e da maternidade. Durante a sua carreira profissional, Salma trabalhou na Catalunha, Castilla y León e é actualmente parteira na sala de partos do Hospital Viadmed Montecanal. Ela também colabora muito intensamente com o Centro Aldama, um centro que tem vindo a ajudar as mães em Saragoça há mais de 30 anos com a gravidez, parto e aqueles primeiros meses em que tantas dúvidas surgem. Salma está muito agitada e para além de ter publicado vários livros, está agora a estudar a osteopatia craniosacral.

 

Ser Parteira em Espanha

Salma é uma parteira apaixonada pelo seu trabalho e adora acompanhar as mulheres durante a gravidez e o parto. Como ela diz, “é um sentimento muito gratificante poder partilhar um dos momentos mais felizes da vida de uma mulher e um presente todos os dias”.

Em Espanha pensa-se muitas vezes que as parteiras só estão presentes na vida das mulheres quando estão grávidas, mas nada poderia estar mais longe da verdade. São treinadas para cuidar/assistir mulheres em todos os seus processos vitais, desde a puberdade ao climatério. Durante a maternidade, a parteira informa sobre a evolução normal da gravidez, do partoe do período pós-parto e está alerta para encaminhar qualquer situação invulgar para um especialista. De uma forma holística, ela também lembra às mulheres o poder do seu corpo para evoluir e mudar em cada momento do seu ciclo de vida.

Salma fala-nos do trabalho da parteira no centro de saúde e no próprio hospital. No final, ela reconhece que é um esforço de equipa entre as duas. No centro de saúde, o trabalho da parteira é educativo e informativo sobre programas tais como “Prevenção do cancro do colo do útero”, “Programas climatéricos”, “Apoio à amamentação“, “parentalidade” ou “adolescência”. Por outro lado, o trabalho no hospital está centrado na sala de parto e nas maternidades. Em alguns hospitais cobrem também o departamento de urgências e os departamentos de ginecologia e planeamento familiar.

 

Ser Parteira noutros países

A situação é diferente nos outros países. Por exemplo, no Reino Unido, a abordagem à maternidade e à situação das parteiras é muito diferente da que vivemos em Espanha. Aí, o parto é visto de uma forma mais fisiológica e natural. Há mesmo muito apoio para que o nascimento tenha lugar na própria casa da mãe ou em “casas de partos”. O apoio das parteiras estende-se também ao período pós-parto com visitas domiciliárias cobertas pelo sistema de segurança social do país.

A situação no nosso país vizinho, a França, é também muito diferente da situação em Espanha. Em França, o apoio à amamentaçãoestá muito bem estabelecido e as mães lactantes encontram todo o tipo de instalações para amamentar (no local de trabalho, em locais públicos, etc.), horários de trabalho flexíveis, etc…

 

O que significa Ser Parteira.

Ao falar com Salma, é fácil perceber que as parteiras são feitas de coisas especiais. A Salma diz-nos que uma parteira se caracteriza pela paciência e por saber respeitar os processos naturais da evolução de cada nascimento. No caso de Salma, ela trabalha de uma forma personalizada com cada mulher. É importante compreender que um primeiro nascimento é longo, uma média de 10-12 horas, e muitas mulheres entram em trabalho de parto à noite. “Nós, parteiras, estamos habituadas a trabalhar todo o tipo de horários e durante muitas horas de cada vez”, diz ela. É também importante valorizar o trabalho de equipa para que os nossos colegas possam cobrir-nos, a fim de recuperar as nossas forças após partos muito longos.

 

A relação entre as parteiras e os ginecologistas

A equipa na sala de parto é composta por uma parteira, anestesista e ginecologista, e o trabalho de equipa é também muito próximo. No caso de Salma, têm equipas onde quase sempre trabalham as mesmas pessoas, pelo que partilham as mesmas preocupações de trabalho e os mesmos objetivos. O respeito entre colegas é muito agradável e é evidente na forma como lidam com o paciente e nos resultados do seu trabalho. Além disso, a confiança é essencial para se poder trabalhar desta forma.

Salma sugere que deveria haver consultas de parteiras para que as mulheres possam ser atendidas individualmente tanto durante a gravidezcomo no pós-parto. Há empresas com a visão de que a parteira se preocupa apenas com a “educação materna” ou “assistência durante o parto”. Salma recomenda que forneçamos os meios para que as parteiras possam continuar a realizar uma actividade de acordo com o ginecologista.

Ela também defende a introdução da figura da parteira para atender a emergências ginecológicas pós-parto. Recebemos muitos problemas relacionados com a amamentação ou tratamento que são da competência da parteira e não nos é permitido atendê-los.

 

Uma história que deixa uma marca

Perguntámos a Salma sobre uma experiência profissional que a marcará em particular e ela falou-nos de um parto durante o seu tempo como enfermeira onde assistiu a uma mãe em trabalho de parto com 23 semanas e onde, infelizmente, o bebé não sobreviveu. Claro que, “como enfermeira, vivi uma das experiências mais difíceis da vida daquela mulher”. No ano seguinte começou a sua formação de parteira em Huesca, onde a mesma mulher grávida chegou a termo e foi capaz de dar à luz um belo rapaz bebé que nasceu saudável e bonito. “Foi uma experiência muito bonita que vivi com esta mulher, sem esquecer o que tinha vivido um ano antes num outro hospital.”

 

O Futuro da Profissão

Anos atrás, a parteira era uma profissão em que amamentação do bebé só as mulheres podiam trabalhar. Há já algum tempo que é uma profissão que pode ser desempenhada igualmente bem por homens e mulheres. Embora a maioria das parteiras sejam mulheres, cada vez mais homens estão também a prepara-se para desempenhar esta profissão.

Encorajaria os jovens a formarem-se como parteiras, dizendo-lhes que ser parteira é uma profissão vocacional. Se são realmente apaixonados pela aprendizagem e pela formação neste mundo, deveriam fazê-lo, mas sempre de um ponto de vista vocacional. Ser parteira envolve muito estudo a fim de ter acesso à especialidade. Além disso, uma vez obtida a sua especialidade tem dois anos que são muito intensos porque tem de adquirir todos os conhecimentos de que necessita para poder trabalhar como parteira. Para além das aulas, a auto-educação, a participação em congressos e a procura de conhecimentos fora do ambiente hospitalar, faz dela uma profissão com muito envolvimento profissional e pessoal.

 

As Mães Grávidas, a maternidade e a amamentação

Finalmente, pedimos a Salma uma reflexão sobre as mães de hoje e como elas lidam com a maternidade e foi isto que ela nos disse. Todas as mulheres estão preparadas para a maternidadese seguirem os seus instintos. Por vezes, outros factores entram em jogo, como o medo ou experiências anteriores que tornam a experiência da maternidade não tão fácil como gostaríamos que fosse. As mulheres têm muita informação na ponta dos dedos e por vários meios. Muitas vezes tudo o que precisam de fazer é arquivar esta informação no fundo da sua mente e deixarem-se guiar pelo seu próprio processo.

Tal como respeitamos a evolução natural do parto, a evolução natural da amamentaçãoé cada vez mais valorizada. Acompanhamos e resolvemos as dúvidas das mulheres, evitando rotinas de horários, o uso de tetinas e biberões e evitando a amamentação artificial, desde que seja a opção que a mãe deseja e não haja nenhum problema, em cujo caso seria então encaminhada para o pediatra ou ginecologista de referência.

 

Muito obrigado por partilhar a sua experiência, Salma. De Nursicare, desejamos-lhe a si e a todas as mães de quem cuida a melhor das sortes.

 

Nursicare

Otros blogs

Niña pequeña mamando de su madre mientras trabaja. Dolor dentición

27 - Nov - 2022

Señales de destete… ¿es el momento?

La lactancia materna es un proceso cambiante, en el que la madre y el bebé van forjando su relación y creando su propia historia de lactancia. El principio, todos lo tenemos claro, el bebé llega a este mundo y lo recibe el pecho de su madre, con más o menos dificultades iniciales, dependiendo...

Fiesta del bebé. Regalo embarazada

19 - Nov - 2022

Ideas de regalo para embarazadas, ¡vamos a ser prácticos!

Si tienes cerca una mujer embarazada, tu hermana, prima, amiga, vecina… seguro que se te ha pasado por la cabeza regalarle algún detalle para que esté preparada en la llegada de su peque, pero, ¿el qué?. ¿Cuál es el mejor regalo para embarazadas? A veces, tenemos dudas sobre que podemos...

Bebé mordiendo un mordedor

12 - Nov - 2022

¿Cómo aliviar el dolor, en la dentición de tu bebé?

La salida de los dientes, y los bebés, vaya temazo, ¿verdad? Hay padres que no refieren haber notado nada de nada en su peque, y, en cambio, hay otros que acumulan todos los síntomas y afecciones posibles asociados a la salida de los dientes. En esta entrada anterior, ya derribamos mitos en...

Mamá preparando bolsa maternidad para hospital

5 - Nov - 2022

Já preparaste a tua mala de maternidade para o hospital?

Durante os 9 meses de espera pela chegada do nosso bebé, preparamos tudo o que precisamos para a sua chegada, preparamos o quarto, o carrinho de passeio, as coisas de higiene, a roupa, mas também temos de preparar várias coisas para nós próprias, e uma das mais importantes é o saco de...

Bebe llorando con los brazos estendidos pidiendo que lo cojan. Mamitis. Angustía por separación

26 - Set - 2022

Ansiedade da separação

Ansiedade da separação, que mamite este tem bebé! Esta frase diz-lhe alguma coisa? Que criança tão agarrada às saias da mãe!, se estiver a ler este artigo, é provável que já o tenha ouvido em algum momento. É muito provável que as pessoas que lhe disseram isto não o tenham feito com más...

Tres capsulas con etiqueta en las que pone "Oxitocina", "Love Hormone" y la formula química de la oxitocina C43H66N12812S2

3 - Set - 2022

Cortisol vs oxitocina

Oxitocina vs Cortisol, ¿cómo funcionan tus hormonas en la Lactancia Materna? No podemos negar, que nuestros cuerpos son máquinas perfectas. Piensa, por un momento, que tu cuerpo es capaz de producir alimento para tu bebé. Y no solo eso, además tu cuerpo...

Juguetes y niños en una clase

25 - Ago - 2022

Em Setembro para a creche

Em Setembro... Para a creche! Este Setembro, para muitas crianças, será o seu primeiro contacto com a creche ou a escola. Esta nova etapa significa mudanças, desafios e uma multidão de emoções tanto para crianças como para adultos, o famoso regresso à escola está aqui! Para os pais, é o momento...

Bebe dentro de un flotador redondo en una piscina

18 - Ago - 2022

Segurança na água

Segurança da água. O que precisa de saber? Nos últimos anos, o número de casos de morte por afogamento em crianças aumentou consideravelmente, e agora excede o número de mortes devidas a acidentes de trânsito. Portanto, como pode imaginar, estes não são números insignificantes. E aqui está um...

Carro tapado con una muselina, tachado para indicar que no debe hacerse

7 - Ago - 2022

Não tape o carro

Não o faça... Não cubra o carrinho! Com a chegada do calor, é claro para todos nós que devemos proteger a pele dos membros mais jovens da família, uma vez que é mais vulnerável à radiação solar, e é óptimo que estejamos cientes disso. Desde há alguns anos, tornou-se moda usar "mosquiteiros",...

Bebe dormido sobre el pecho de su madre

5 - Ago - 2022

Vínculo parental

O que é o vínculo parental, o que dizem as evidências? Nas últimas décadas, tem havido cada vez mais informação e referências ao vínculo parental, para assegurar o vínculo, mas o que significa isto? Na sociedade, este é um tema de debate e confusão, uma vez que algumas pessoas associam estes...

Abrir chat
👩 ¿Necesitas ayuda?
Nursicare responde
¡Hola! 👋
Déjanos tu mensaje y una experta en lactancia te responderá lo antes posible.
0
CARRITO
  • No products in the cart.